A maioria dos produtos que compramos vem acompanhada um manual que explica como utilizá-lo. Porém, quantas vezes você realmente leu aquele material antes de usar sua TV, seu celular ou seu carro pela primeira vez? Normalmente, saímos testando as coisas sem saber direito o que estamos fazendo, mesmo correndo o risco de estragar o produto e perder a garantia.

Com os manuais das franquias, acontece o mesmo.

O franqueador se esforça para criar manuais que documentem todo conhecimento da rede, na esperança que os franqueados seguirão todos os seus passos e executarão todos os processos corretamente. Afinal, ao adquirir a franquia, eles compraram o conhecimento que aquela rede desenvolveu ao longo do tempo para chegar ao sucesso – então, não faria sentido ignorar os manuais e fazer tudo por conta própria, certo?

É claro que não faz sentido, mas é isso que acontece na prática. Com a desculpa que os manuais são chatos e extensos, os novos franqueados agem como se tivessem comprado um novo eletroeletrônico: começam a operar a franquia a esmo, sem ler os manuais, seguindo apenas o que acham que deveria ser o certo. O resultado, obviamente, é desastroso.

Mas como os franqueadores podem agir para evitar que isso aconteça? O que fazer para criar realmente úteis, que sejam consultados por todos da rede e efetivamente transmitam todo conhecimento acumulado pela franqueadora?

A equipe de Processos da Cherto Consultoria, que já construiu mais de 500 manuais, criou um e-book com dicas importantes para você construir manuais realmente úteis

CLIQUE AQUI PARA BAIXAR O E-BOOK:

“3 PASSOS FUNDAMENTAIS PARA CRIAR MANUAIS QUE TODO MUNDO USA”

 

Autor Monica Landi

Líder de Processos da Cherto Consultoria

Mais posts de Monica Landi

Deixe um comentário