Em sua palestra no 3º Congresso Internacional de Franchising, que ocorre nesta quinta-feira (14/4) em São Paulo, o economista Ricardo Amorim deu uma injeção de otimismo nos participantes do evento. Ao analisar os ciclos econômicos passados e compará-los à situação atual do país, Amorim foi categórico ao afirmar: “Estamos mais próximos do fim da crise do que imaginamos”.

 

Para Amorim, dois dos principais fatores que mergulharam o Brasil em uma das maiores crises econômicas de sua história foram o desequilíbrio das contas externas e a inflação. E esses problemas começam, gradativamente, a serem resolvidos. A desvalorização do dólar e a própria recessão (que retraiu o consumo, ajudando as empresas a reduzirem os preços) têm ajudado a reverter esse cenário.

 

A boa notícia é que, uma vez que o Brasil volte ao ciclo de crescimento, grandes empresas rapidamente voltarão a investir no país. “Diante do tamanho do mercado brasileiro, nenhuma grande empresa pode se dar ao luxo de ficar de fora”, afirmou Amorim. “E está muito barato investir no Brasil neste momento.”

 

O economista vislumbra, para um futuro próximo, duas grandes tendências: o aumento de renda que levará outros milhões de brasileiros às classes A,B e C e  o forte desenvolvimento de cidades do interior – ótimas notícias para as redes de franquias, que são empresas dependentes do potencial de consumo da população e podem levar suas marcas para cidades de todo Brasil.

 

Amorim encerrou o evento dizendo: “tempos de pessimismo são tempos de oportunidade”.

Autor Marcelo Cherto

É presidente e fundador do Grupo Cherto (Cherto Consultoria, Franchise Store e Cherto Atco). Mestre em Direito pela New York University, é um dos fundadores da Associação Brasileira de Franchising (ABF), além de membro da Academia Brasileira de Marketing e do Global Advisory Board da Endeavor. Já escreveu 13 livros sobre Franchising e vendas.

Mais posts de Marcelo Cherto

Deixe um comentário